Governadores do Nordeste priorizam ajuste fiscal e segurança pública

Em carta, os líderes estaduais solicitaram ainda reunião com Jair Bolsonaro para tratarem da geração de empregos

Apenas o governador reeleito pelo Piauí, Wellington Dias (PT), participou do encontro desta quarta-feira em Brasília, Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Apenas o governador reeleito pelo Piauí, Wellington Dias (PT), participou do encontro desta quarta-feira em Brasília, Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Os governadores eleitos do Nordeste divulgaram uma carta destinada ao presidente eleito da República, Jair Bolsonaro (PSL), em que pedem melhorias nos regimes próprios de previdência dos estados e ações para reduzir a violência na região. A carta foi assinada pelo governador reeleito pelo Piauí, Wellington Dias (PT), que disse ser porta-voz dos outros eleitos pela região que se encontram em “missão pelo Brasil e exterior”. Os líderes estaduais solicitaram ainda uma reunião com Bolsonaro para tratarem da geração de empregos no Nordeste e da segurança pública na região.

Leia também:
Piauí é porta-voz dos governadores nordestinos com Bolsonaro
Bolsonaro, o presidente que terá o desafio de conquistar o Nordeste
Nordeste segue sendo o calo de Bolsonaro, dizem pesquisas
Haddad muda agenda para barrar Bolsonaro no Nordeste
Nordeste freia a onda Bolsonaro e leva Haddad para o segundo turno
Segundo round entre Bolsonaro e Haddad põe Nordeste no ringue

Dias foi o único governador eleito do Nordeste presente no Fórum de Governadores, que ocorreu na manhã desta quarta-feira (14), em Brasília, com a participação do presidente eleito Jair Bolsonaro. O vice-governador eleito pela Bahia, João Leão, também esteve na reunião convocada pelos governadores eleitos de São Paulo, João Doria (PSDB), do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB).

Na carta, os políticos defendem a necessidade de aprimoramento dos regimes próprios de previdência dos estados nordestinos. “Ficou evidenciada a necessidade de discutir e propor uma solução para o problema que não penalize os mais pobres e as mulheres”, afirmam.

Outro ponto destacado são os altos índices de violência registrados na região e a necessidade de ações integradas para reverter o quadro. “É prioritária a criação do Fundo Nacional de Segurança, e combate da entrada de armas, drogas, contrabando e práticas de outros ilícitos nas fronteiras do Brasil”, completa o texto.

Receitas públicas

Os governadores chamaram atenção para a importância do diálogo sobre as receitas públicas, com a redução da taxa de juros, além de medidas de combate à sonegação fiscal e de justiça tributária “É necessário minimizar o grave problema fiscal do pacto federativo brasileiro”, completa o documento.

Os governadores do Nordeste lembram que o aumento da carga tributária brasileira se deu nas chamadas contribuições sociais, que não são repartidas com estados e municípios. “Agora é o momento oportuno de se construir uma proposta de partilha”, avaliam os eleitos.

A carta pede ainda que pelo menos 28% dos investimentos anuais em ciência, tecnologia e inovação sejam direcionados para o Nordeste. Entre as áreas destacadas pelos governadores estão energia renovável, gestão da água, infraestrutura de internet, defesa aeroespacial e agricultura familiar.

O documento ainda pede prioridade para o Nordeste em programas de recursos hídricos, além da liberação de empréstimos para investimentos e créditos especiais via BNDES. As demandas também incluem a retomada de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e do Minha Casa, Minha Vida.

https://www.op9.com.br

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *