NEGLIGÊNCIA? Jovem grávida perde bebê e morre após atendimento em maternidade privada em João Pessoa

O princípio de incêndio que assustou pacientes e equipe do hospital da Unimed em João Pessoa no dia 31 de outubro teve um efeito de longo prazo. Nessa sexta (10) faleceu Elida Marilaque, natural de Cajazeiras, que participava da equipe técnica na ocasião como supervisora do SOSERB, uma empresa terceirizada que trabalha com manutenção.

Elida participava da equipe que trabalhava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na manhã em que o acidente aconteceu. Na ocasião, um dos pacientes da unidade ficou ferido levemente e foi atendido no próprio hospital, sem maiores complicações. Elida estava gestante de 5 meses e já sabia que seria mãe de um menino. Com o nervosismo causado pelo episódio, ela passou mal e no dia seguinte foi encaminhada para a Clim, Hospital e Maternidade, com perda de líquido amniótico. Lá o quadro de Elida não melhorou. Segundo relato ela piorou e perdeu o bebê.

A equipe que a atendia realizou o procedimento de curetagem, mas mais uma vez o quadro de Elida voltou a se agravar. Ela desenvolveu uma forte infecção hospitalar e foi encaminhada à Maternidade Cândida Vargas, pois a Clim não dispunha de vaga na UTI ou condições de atender de forma adequada à paciente. Quando chegou na Cândida Vargas a jovem já estava no quadro de infecção generalizada (sepse).

 

A redação do Polêmica Paraíba entrou em contato com a Clim e aguarda resposta.

Fonte: Polêmica Paraíba

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *